Todo mundo adoraria estar na primeira página do Google e ter sua empresa como resultado de pesquisas para aquisição de produtos e serviços, certo? Contudo, esse desejo acaba por gerar uma alta competitividade pelo posto, o que exige muita estratégia e dedicação.

Apesar de não existir uma fórmula pronta para conquistar as tão sonhadas primeiras posições, alguns passos são indispensáveis para melhorar o seu ranqueamento no Google. Confira quais e comece a colocar em prática hoje mesmo!

1 – Palavras-chave: saiba escolhê-las e otimizá-las 

É impossível falar em SEO, ou técnicas de otimização para buscadores, sem falar em palavras-chave. Apesar de não existir um direcionamento oficial e exato sobre os fatores de ranqueamento no Google, a importância delas é unânime e indiscutível.

Para escolher as Keywords (KW), ou palavras-chave, de sua estratégia, porém, alguns fatores, além do volume de buscas, devem ser levado em consideração. Isso porque, ao contrário do que possa parecer, apostar nas que têm maior procura nem sempre é a melhor saída. Afinal, onde há muita procura há também muita competitividade.

Além do volume de buscas, é importante se atentar à dificuldade de ranqueamento no Google por estas palavras, bem como os resultados que esta KW entrega – para ver se este volume de pesquisa contempla um comportamento de buscas que o seu potencial cliente faria.

2 – Invista em conteúdo único, de qualidade e que responda exatamente o que seu cliente busca

Entendido o processo de escolha das palavras-chave e selecionadas as suas, é hora de investir em um dos fatores mais relevantes para o ranqueamento no Google: a produção de conteúdo.

Aqui, não estamos falando sobre fazer qualquer texto e aplicar a sua Keyword indiscriminadamente nele. Tampouco sobre copiar algum conteúdo encontrado na internet que você achou interessante para a sua estratégia ou para o seu cliente em seu site. É preciso dedicação!

Textos de qualidade, que respondam exatamente as dúvidas que seus clientes têm – que nada mais são que as pesquisas realizadas por eles -, únicos e exclusivos: estes são os primeiros requisitos para atender aos padrões exigidos pelo algoritmo para uma maior possibilidade de ranqueamento no Google.

3 – Utilize imagens para ilustrar seu conteúdo e nomeie-as adequadamente

Muitas pessoas desmerecem as imagens no conteúdo de seu site ou blog, incluindo qualquer nomenclatura apenas para salvar e identificar no computador na hora de fazer o upload para domínio. Grande erro!

Assim como os textos, as imagens também são resultados entregues nas buscas de seus consumidores, podendo auxiliar seu site para o ranqueamento no Google por imagens. Por isso, nomeá-las corretamente considerando, inclusive, a inserção da palavra-chave determinada para a página conta muitos pontos a seu favor.

4 – Crie uma estrutura de links internos para ajudar

Esse é outro fator pouco considerado por grande parte dos profissionais, mas ele tem funções importantes para o ranqueamento no Google pelo seu site. Dentre eles:

  • Indicar páginas importantes do seu domínio;
  • Conduzir sua audiência para ler outras páginas do seu site, aumentando o tempo de permanência dela por lá;
  • Direcionar seu leitor pelo funil de vendas, caso você utilize esta estratégia em seu marketing;
  • Criar autoridade sobre determinado assunto ao criar uma rede de conhecimento sobre ele.

Para que a estratégia seja favorável, é indispensável que você tenha certas as suas palavras-âncoras e quais páginas estarão vinculadas a cada uma delas. Ou seja, toda vez que aparecer uma determinada palavra em um texto, um link específico será considerado.

5 – Invista em relacionamento para adquirir links externos

Assim como o conteúdo, este é um dos fatores mais relevantes para o ranqueamento no Google. Por isso, é importante dedicar esforços a esta prática.

Para que você entenda o motivo, considere a ação como um processo de recomendações onde um determinado site inclui o link de uma de suas páginas em seu conteúdo. Para o algoritmo isso indica que existe “alguém”, no caso um site, dizendo que você é realmente entendido sobre algo, nesse caso a informação que for vinculada.

Mas atenção: práticas de troca de links não são permitidas podendo levar até mesmo punições pelo buscador. Por isso, se você almeja o ranqueamento no Google, é recomendado que você trabalhe de formas mais sutis, como estratégias de guest posts (escritor convidado em algum canal) e assessoria de imprensa, por exemplo.

O trabalho não é tão simples, mas se bem feito entrega um retorno sobre o investimento invejável! Por isso, é sempre bom executá-lo seguindo as boas práticas de ranqueamento no Google e, de preferência, com o apoio de profissionais especializados! Via Blog do Cake!